Olá pessoas…

Depois de muito tempo sem escrever, estou aqui para tratar de um assunto que me deixou confusa por cerca de um ano.

Ter ou não ter um pet em casa?! Pois é, sempre pensava nisso e tinha mil dúvidas, sabia que seria bom para as crianças mas não sabia se seria bom pra mim…rs, claro, pois a responsabilidade é sempre nossa!

Eu queria muito e ao mesmo tempo pensava em todas as consequências negativas da escolha e no fim deixava o interesse de lado por um tempo, e aí começava tudo novamente. Pesquisas e mais pesquisas, dúvidas e mais dúvidas e no fim sempre acabava desistindo.

Mas, recentemente senti que era hora de arriscar, mesmo sabendo que seria trabalhoso, e que muita sujeira seria feita por esse serzinho… Sempre pesquisando e pesquisando conheci a raça da Amora e fiquei apaixonada por ela, mas, depois de tantas coisas lidas na internet fiquei ainda mais insegura, eram tantos pontos negativos lutando com os positivos que o medo tomou conta, mas no fim, tudo me direcionava para essa raça, onde quer que eu fosse, sempre tinha um no meu campo de visão, e eu ficava doida imaginando como seria, mas, além de tudo, o preço não é muito atrativo e foi um dos principais motivos que me fez repensar e repensar inúmeras vezes.

Tentei me convencer de todas as formas a pegar outra raça, dentro daquelas pesquisadas que “seriam mais recomendadas para crianças pequenas” e então comecei a ver vídeos, posts e conversei com pessoas que tem as tais raças,e então, decidi que talvez fosse uma opção mais sensata.

Uma amiga me recomendou o Pet Doces Filhotes e quando fui conhecer o local, imediatamente via ela, a Amora. Todos os filhotes estavam quietos e ela fazendo a maior bagunça, fiquei sem ação, pois era exatamente o que eu queria. Simplesmente não consegui olhar para mais nenhum outro bichinho, fiquei cerca de 40 minutos na loja tentando concretizar minha decisão inicial e no fim, saí de lá depois de fazer a reserva da Bulldog. Mas, ainda em dúvida ($$$).

Fui pra casa me sentindo culpada, eu queria tanto, mas o preço me fazia repensar o tempo todo. O valor dessa raça é um pouco fora do padrão e pode variar muito de acordo com as características do filhote. E aí eu pensava, poxa, tem tantas opções para adoção, ou raças mas acessíveis, masss…

Depois de dois dias na completa dúvida, liguei novamente no pet shop, ainda na tentativa frustrada de me convencer a pegar outro filhote, mas, naquele momento tive certeza de que não queria nenhum outro e de que valeria a pena cada centavo por aquele serzinho.

A partir desse dia, fiquei muito ansiosa, era uma quarta feira e só pegaria ela na próxima terça, no fim, acabou não dando certo e só pude buscá-la na quarta.

Tinha muitos medos, de que seria muito trabalho, de que não me adaptaria, de que teria dificuldades para lidar com o xixi e coco, mas, que nada, esta sendo muito mais tranquilo que imaginava. E o melhor de tudo foi a reação das crianças ao conhecê-la, desde o primeiro dia,  tudo que fazem é pensando nela. Fico muito feliz de ver o quanto se divertem e amam esse bichinho, como um animalzinho pode transformar uma casa, deixar as crianças mais calmas e amorosas.

Eu sabia que faria bem a eles, só não imaginei que seria tanto. E depois disso tudo, tive certeza de que meu instinto estava certo e de que valeu cada centavo investido nessa nova integrante da família!

Em outro momento falarei sobre minhas experiências com a raça, mas no momento, apenas estamos avaliando o fato de ter esse ser tão amado em nossa família e o quanto está nos fazendo bem!

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *